As 5 linguagens do amor das crianças

Você sabe falar a linguagem de amor do seu filho? Cada criança possui uma linguagem de amor principal e específica, uma maneira pela qual ela compreende melhor o amor do seu pai e da sua mãe. Isso eu li em um dos livros que eu mais gostei sobre criação de filhos. Ele mostra as várias maneiras que você tem de “falar” ao seu filho o quanto o ama, que não seja apenas com palavras. Cada criança é mais sensitiva a uma maneira de demonstração de amor, porque não existe certo e errado, existe a maneira que funciona pra vocês. 

Perceba os sinais do seu filho. Qual a maneira que ele mais gosta de receber o seu amor? Muitas vezes, a maneira que ele chama a sua atenção para algumas coisas é só a maneira de dizer que precisa de um pouco mais de amor, não que você não esteja dando, mas da maneira que ele gostaria de receber.

1. TOQUE FÍSICO

Abraços e beijos são a maneira mais comum de falar essa linguagem de amor por meio do toque. Mas há também outras maneiras que nem percebemos como jogar a criança para cima, brincar, ler um livro com a criança no colo fazendo carinho em seus cabelos. 

Para as crianças que têm essa linguagem de amor como primária, o toque físico comunica o amor mais profundamente do que com as palavras “eu te amo”, por exemplo.

2. PALAVRAS DE AFIRMAÇÃO

Palavras de carinho e afeto, palavras de encorajamento, palavras que dão orientação positiva, todas dizem: “Eu me preocupo com você”.

Algumas palavras são essenciais para algumas crianças, elas nutrem o senso interno de valor e segurança da criança. As crianças, em especial as que têm essa linguagem como primária, colhem os benefícios dessas palavras de afirmação por toda a vida.

3. TEMPO DE QUALIDADE

Tempo de qualidade é a atenção focada, 100% ao filho. E hoje em dia é uma das formas que os pais têm mais dificuldade em demonstrar por falta de tempo.

O tempo de qualidade é um dos maiores presentes que um pai pode dar para uma criança, pois transmite a seguinte mensagem: “Você é importante. Eu gosto de estar com você”.

Isso faz a criança sentir que ela é a pessoa mais importante do mundo para os pais. Ela se sente verdadeiramente amada porque ela tem seu pai para si.

Quando essa é a linguagem primária da criança, sem tempo de qualidade, ela será inquieta e terá a sensação de que os pais não a amam de verdade.

4. PRESENTES

Dar e receber presentes pode, também, ser uma poderosa expressão de amor. Os presentes mais significativos se tornam símbolos de amor, e acabam transmitindo a linguagem do amor.

A maioria das crianças responde positivamente aos presentes, mas para algumas, receber presentes é sua principal linguagem de amor. Para as crianças que possuem essa linguagem como primária, não importa o valor financeiro do presente, mas sim o valor emocional.

Uma concha do mar trazida de um lugar que você visitou, por exemplo, transmite fortemente a mensagem de que onde quer que você vá, seu filho sempre estará nos seus pensamentos e no seu coração.

5. ATOS DE SERVIÇO

Atos de serviço são o bolo feito com carinho, a comida que a criança gosta, um banho gostoso, etc.

Esta linguagem é muito utilizada pelos pais e uma das menos percebida pelos filhos. Só quando o tempo passa, e os filhos se tornam adultos, eles entendem que muitas vezes a falta do abraço, beijo, palavras e tempo de qualidade se materializou nos cuidados que recebeu dos pais.

Se a linguagem primária do seu filho for atos de serviço, é importante dar atenção aos pedidos dele e reconhecer quando o agrado vai ajudar a encher o tanque de amor da criança. Como fazer o seu bolo favorito, por exemplo.

O que fazer para que os seus filhos desenvolvam o sentimento de gratidão?

Oi, meninas. Tudo bem? Hoje quero compartilhar com vocês um assunto muito interessante sobre ensinar as crianças a serem gratas. Sabia que é importante os pais desenvolverem desde cedo esse comportamento nos seus filhos? Existem maneiras que elas podem agradecer e vão aprender a celebrar e apreciar grandes e pequenas bênçãos. Separei algumas dicas do que funciona aqui em casa e espero que vocês gostem!

Organize e Doe 

Incentive seus filhos a doarem brinquedos e roupas que não são mais usados. Deixe-os saber que algumas coisas que eles não precisam mais, podem ser úteis para outra criança. Eu faço isso sempre com a Lulu e o Pedro e eles adoram esse momento pois além de ajudar ao próximo, estamos também compartilhando momentos mãe e filhos. 

Agradeça nas pequenas coisas

Muitos pais ensinam seus filhos a dizer obrigado quando recebem um presente, mas se esquecem de ensinar a agradecer pelos favores cotidianos. Seja um exemplo agradecendo seus filhos por pequenos gestos como: pegar um copo d’água, lhe entregar algo que caiu no chão. Gestos rotineiros, que por força do hábito, não damos o devido valor. 

Aprecie momentos simples

Tire um tempo para apreciar as coisas boas com seus filhos. Use o tempo de viagem no carro como uma oportunidade de compartilhar algo de positivo, talvez, dizendo: “Olhe para as folhas bonitas dessa árvore” ou “não foi divertido fazer esse desenho na aula hoje”? Estas conversas simples incentivam as crianças a contemplarem e apreciarem as bênçãos ao seu redor.

Mantenha a gratidão como rotina

Uma das maneiras mais práticas para inspirar seus filhos é dando exemplo de gratidão de maneira simples. Você não tem que ser envolvido em grandes projetos o tempo todo. Ensine seus filhos a serem gratos por pequenas coisas e tenha como hábito diário a gratidão.  

Grande beijo, Lia Clerot!

5 dicas para ajudar nossos filhos a serem disciplinados

Se você tem filhos, esse post é para você.  Educar uma criança nem sempre é fácil, e muitos pais deixam essa responsabilidade para a escola ou para quem cuida da criança. Pensando nisso, li uma matéria muito interessante num site americano sobre autodisciplina para as crianças. Então, decidi falar sobre o assunto aqui no blog.

Espero que te ajude de alguma maneira.

1-     Defina regras firmes

As crianças que acreditam que podem fazer qualquer coisa que querem, tendem a fazer birra quando suas exigências não forem atendidas. A criança que compreende que existem limites bem definidos, aprendem a respeitar limites. É seu dever como pai ou mãe impor limites.

2-     Faça-o entender porque tem que seguir regras

Você não tem que dar aos seus filhos elaboradas explicações do por quê você espera certos comportamentos deles. Mas se o seu filho entende que há razões simples para suas regras, ele vai ser mais propenso a cumpri-las. Diga-lhe, por exemplo:”Você precisa ir para a cama às 20 horas, porque seu corpo precisa de uma grande quantidade de sono para ficar forte e saudável.” Ou “Você tem que arrumar os seus brinquedos por que assim vamos saber onde encontrá-los na próxima vez que você quiser jogar.”

3-     Elogie quando fizer o certo

Quando seu filho (a) arrumar a cama, ajudar a pôr a mesa, ou deixar o irmão ou irmã brincar com seus brinquedos, certifique-se de reforçar a importância desses gestos como, por exemplo:”É ótimo que você se lembrou de fazer a sua cama. Estou muito orgulhosa de você!”

4-     Siga as regras você mesmo

Coloque seu casaco no armário quando chegar em casa, coloque os pratos sujos na pia, não grite quando você estiver frustrado, fazendo essas coisas, você mostra às crianças que, assim como eles têm regras a seguir, você também, e isso faz parte da vida.

5-     Cultivar uma consciência

Se uma criança se sente mal quando ele não seguiu a regra, não tente minimizar o seu desconforto imediatamente. Sentindo um pouco de culpa é uma parte essencial de aprender a determinar o certo do errado. Use essa situação como uma oportunidade de ensino. Diga: “Eu sei que você está se sentindo mal. Todos nós cometemos erros, mas tentamos aprender a agir melhor da próxima vez.”

Espero que tenha gostado das dicas.

Grande beijo, Lia Clerot.

Peças em couro: mais uma vez protagonista do outono/inverno

Já estou de olho nas tendências de outono e inverno que vão bombar em 2020. E mais uma vez o grande protagonista do inverno será o couro.

As peças com esse material como jaquetas,  saias, calças, vestidos sempre são muito lindas e se reinventam a cada temporada, mas sempre estão presentes nas coleções das maiores marcas mundiais. O único problema é que geralmente as roupas de couro são caríssimas. Mas vale o investimento, porque dura a vida toda, se cuidar direitinho.

E se você não quer investir em uma peça mais cara, tem a opção das peças em couro sintético, que também são lindas e dá para ter uma variedade maior no guarda-roupas sem com isso, pesar no bolso.

Então, vamos às inspirações?!

Beijos, Lia Clerot.

A importância de se relacionar

Estamos passando por um período tão delicado, mas tudo isso serve como aprendizado, e uma das coisas que eu pude refletir bastante durante esse tempo é sobre a importância de estarmos ao lado das pessoas que amamos.

Nós, como seres humanos, somos sociais, gostamos de interagir com as pessoas, tanto quanto pudermos, mas a falta de “tempo” sempre nos afasta, e o tempo no celular acaba tendo mais importância para nós. E com esse isolamento, pudemos perceber a importância de nos conectarmos tanto com a nossa família, quanto com os nossos amigos, mesmo que por vídeoconferência.

E por que não valorizar, também, esses momentos pós caos? Valorize sua família, ela é parte de quem você é. Então, quando tudo isso passar, por que não dedicar mais tempo de qualidade com eles todos os dias? Valorize os seus amigos, aqueles que você pode contar para tudo, vamos parar com o “a gente combina” e vamos realmente combinar. A vida é um sopro, hoje estamos aqui e amanhã podemos não estar. Aproveite cada momento precioso, valorize as pequenas coisas.

Grande beijo, Lia Clerot.

Looks monocromáticos!

Já tem algum tempo que os looks monocromáticos estão em alta, e nesse outono e inverno não vai ser diferente, mas quando falamos de looks monocromáticos no inverno, já imaginamos o look total black de sempre. E a ideia desse post é justamente mostrar para vocês que dá sim, para usar um look monocromático e fugir um pouco do preto básico.

Sempre vemos algumas peças como blazer colorido e ficamos na dúvida de como combinar aquela peça de forma estilosa. E muitas vezes não levamos por medo de não saber combinar, e isso é mais simples do que imaginamos. É só colocar outra peça no mesmo tom e montar o look monocromático, além de lindo, fica moderno e fashionista.

Para te ajudar a arrasar nos looks monocromáticos, separei algumas inspirações. Espero que gostem!

Torta de banana com granola – uma boa pedida nessa quarentena!

Eu postei esses dias a foto dessa torta de banana no meu Instagram e foi uma das receitas mais pedidas por vocês então, como prometido, aqui está a receita completa.
É realmente deliciosa, façam e me digam o que acharam da receita, combinado?

Ingredientes

6 bananas nanicas maduras
1 e ½ xícara de farinha de trigo integral
1 xícara de açúcar de coco ou mascavo
1 xícara de aveia
½ xícara de óleo de coco sem sabor
1 xícara de leite de amêndoa para umedecer a farofa

Modo de preparo


Corte as bananas na transversal e reserve. Em uma vasilha, misture todos os ingredientes (menos o leite) até formar uma farofa. Use o leite para umedecer a massa na montagem.

Montagem

Intercale as camadas em uma forma de fundo falso
1ª camada de farofa
2ª camada de bananas
3ª camada de farofa
4ª camada de bananas
5ª camada de farofa
Leve ao forno pré-aquecido a 180° por cerca de 20 a 25 minutos. Retire do forno e coloque uma camada de granola por cima e um pouco de mel. Deixe no forno por mais 5 minutos.

Bom apetite!

Você é feliz com a sua vida?

Você é feliz com a sua vida? Eu queria te fazer essa pergunta hoje para que possamos falar um pouco sobre felicidade. Hoje estamos num mundo muito tecnológico, onde temos acesso a muitas informações e na verdade, algumas dessas informações elas fazem o nosso bem e outras também nos prejudicam. Você já pensou em tantas fotos, em tantas postagens, em tantas informações que você vê sobre pessoas que você admira, sobre pessoas que você gosta, sobre vidas que você gostaria de ter ou ideias ou corpo? Enfim, hoje são milhares de informações que estão na internet e você começa a se questionar se aquela vida que aquela pessoa tem é tão boa quanto a sua. (Cortar na verdade é um questionamento interno). Será que eu sou feliz? Será que essa vida que eu tenho me faz feliz?

Você sabe qual a sua missão aqui na terra?

Qual é a sua missão, qual é o seu legado, quais são seus objetivos de vida? O que você tem feito para alcançar esses objetivos? Tem feito planos e traçado metas ou está vivendo apenas de sonhos?

Muitos têm inúmeros desejos, mas desconhecem sua principal missão: servir a Deus, ter o Senhor lhes direcionando e mostrando o caminho a seguir em todas as situações e áreas da vida, porque tudo tem passado rapidamente e precisamos ter essa missão bem definida em nossos corações para que não percamos as oportunidades de desfrutar o melhor que Deus tem para nós. 

Quando temos a satisfação de ter uma missão realizada, temos um sentimento de felicidade completa. A realização da missão gera uma satisfação e felicidade interior que energiza e motiva nossa existência, contagiando a todos que estão à nossa volta. Assim, quando acordamos de manhã e oramos, lemos a Palavra de Deus e profetizamos Sua presença sobre nós, temos a certeza que será um dia espetacular, feliz, realizado e abençoado, pois nós atraímos aquilo que cremos e pensamos. Se queremos ter sucesso e acreditamos nisso, atrairemos o sucesso. Entretanto, se acreditamos e pensamos no fracasso, também o atrairemos a nós.

Quais são as circunstâncias da vida que lhe fazem extremamente feliz? Você está pronto para enfrentar os obstáculos necessários e se esforçar para alcançar a felicidade? É a Lei da Semeadura: precisamos primeiramente plantar para só depois colher. É tirar tudo aquilo que é velho, que está tomando espaço em nós para que venha algo novo. O segredo para ser feliz é viver todos os dias sabendo que Deus nos ama incondicionalmente e cumprir a missão que ele nos deu.

E se você ainda não sabe qual é o seu propósito de vida, converse com Deus, peça para ele te mostrar. Reflita sobre isso, tenho certeza que ao descobrir o seu propósito, a sua vida passa a ter muito mais sentido

Grande Beijo!

Transforme reclamações em solicitações

Você já pensou em transformar reclamações em solicitações? (CORTE) Ao invés de você reclamar, você solicitar. (Cortar: você) Já pensou se toda a humanidade fizesse isso? Se todas as pessoas começassem a ser um pouco mais educadas e pensassem no outro. Pensasse no que a pessoa está sentindo, e pensasse naquela pessoa da fila do aeroporto, no que ela está vivendo, e aí começasse (CORTE) uma onda de solicitação e não reclamação, a gente mudaria o mundo, por que? Porque as pessoas hoje tendem a reclamar de tudo!