Peças indispensáveis para deixar o jeans mais chique!

Quem aí também ama jeans?! Sem sombra de dúvidas é a peça atemporal e curinga mais usada, tanto por mulheres quanto por homens. É muito prático e perfeito para todos os estilos. Mas uma dúvida muito comum é como transformar essa peça tão casual em um look mais chic?

Pensando nisso, separei 4 maneiras de dar um up no visual e ficar elegante para ir ao trabalho ou até para um evento mais casual.

1-     Use com blazer

Convenhamos que o blazer já deixa qualquer look mais arrumado, não é mesmo? E usando ele com um cumprimento tapando o bumbum, o look deixa de ser básico e vem todo repaginado e elegante.

2-     Camisa branca

Acho que toda mulher deveria ter uma camisa branca no armário, é uma peça super curinga. Aposte na camisa branca com uma calça mom jeans e uma sandália mais alta, fica chic e elegante.

3-     Com sandálias de tiras

As sandálias de tiras deixam o look mais arrumado por si só, e combinando com uma calça jeans é uma ótima pedida para quem busca elevar o look.

4-     Mule ou mocassim

Esses são os modelos de sapatos mais confortáveis de todos. São itens ideais para levantar a calça jeans e dar outra cara para o look.

Espero que tenham gostado das dicas de hoje. Quero ver todas vocês arrasando de jeans!

Grande beijo, Lia Clerot.

4 dicas para ajudar seu filho a construir amizades

Oi, gente. Tudo bem com vocês? Estava fazendo alguns estudos e li uma matéria muito interessante, em um site americano, onde falava que os pais precisam ajudar seus filhos a construírem amizades, dando estratégias para que eles saibam lidar com as dificuldades sociais. Então, resolvi fazer esse post para te ajudar nisso pois em meio a tanto bullying, acho interessante falarmos sobre esse assunto.

Espero que gostem.

1-     “Eles sempre estão me falando o que fazer”

Algumas crianças são líderes naturais, outros são seguidores, e a maioria está em um meio termo. Crianças com a personalidade mais forte podem bater de frente com aqueles que têm uma personalidade igualmente forte.

Então, ajude seu filho a encontrar um meio termo entre ser mandão, ser subordinado e se posicionar. Exemplo: “Eu não quero jogar isso. Ao invés, eu quero fazer isso.” Ele precisa sugerir uma alternativa específica para o seu amigo saber que ele vai se posicionar. Se a ideia de desafiar seu amigo faz com que ele fique apreensivo, incentive-o a canalizar um personagem corajoso que ele admira, como de algum desenho. “Fingindo” ser um personagem imaginário faz a criança ficar menos constrangida para tomar controle da situação.

2-     “Quando a Maria brinca com a Bia, elas me excluem”

Crianças não são muito específicas sobre com quem brincar, mas elas desenvolvem um senso mais forte de seus gostos e desgostos. Elas  também estão descobrindo que podem controlar os outros usando suas palavras.

Um estudo publicado em desenvolvimento infantil descobriu que meninas com idades entre 3 e 5 anos de idade tendem a preferir jogar uma contra a outra, enquanto os meninos da mesma idade preferem brincar em grupos.

Quando seu filho está brincando com duas ou mais crianças, tente conduzi-lo em direção às atividades em grupo para quebrar o gelo, como brincar de esconde-esconde. Muitas vezes, esses começos mais estruturados levam à brincadeiras mais naturais, harmônicas. E em uma nova escola, peça ao professor do seu filho para recomendar alguém com interesses semelhantes que poderia ser um bom amigo para brincar com ele.

3-     “Ele nunca quer jogar o que eu quero jogar”

Há crianças que podem ser notavelmente egocêntricas. Elas se fixam no que querem em um determinado momento e têm dificuldades em negociar tempo ou solucionar problemas difíceis.

Se uma brincadeira se transforma em um conflito, não interrompa imediatamente. Dê às crianças, a oportunidade de trabalharem com isso por conta própria, uma vez que é importante para elas aprenderem a navegar dilemas da relação comum. Se elas são incapazes de resolver, leve-as para discutir maneiras de resolver suas diferenças. Você pode dizer algo como: “Que tal jogar o jogo de Maria por dez minutos e, em seguida, jogar o da Ana?” Ou pergunte se elas podem chegar a outra opção. Se estes esforços falharem, faça uma pausa e mude o assunto. Dê-lhes um lanche saudável, deixe-os correr ao redor do quintal para queimar algumas calorias, e, se necessário, deixe-os jogar em áreas separadas por um tempo.

4-     “Quando meu amigo vem para a minha casa, meu irmão mais novo fica querendo atenção dele”

É comum para um irmão mais novo se intrometer em uma brincadeira do irmão mais velho. Como alternativa você poe agendar um encontro com um amigo dele simultaneamente.Caso contrário, faça o seu melhor para mantê-lo ocupado com outras atividades. Se você não pode separá-lo, incentive o seu filho mais velho para chamá-lo a se juntar a eles, ou dê ideias de atividades que todos possam desfrutar.

Gostou das dicas? Deixe aqui em baixo o seu comentário. Eu vou adorar ler.

Grande Beijo! Lia Clerot.

Você se sente boicotado?

Geralmente, gente. Pessoas que sentem inveja, são pessoas que passam por várias circunstâncias, por vários problemas e eu não vou falar que elas são vítimas não, porque elas não são, mas muitas vezes elas simplesmente são pessoas que (cortar: elas) não tiveram um conhecimento maior sobre elas mesmas. Elas não sabem quem elas são, elas não têm autoconfiança.

Psicologia da moda: o que a sua roupa diz sobre você!

Não precisamos ser especialistas em moda para perceber que a forma como nos vestimos impacta na maneira como os outros nos veem, não é verdade? A roupa faz parte de todo um contexto que nós analisamos quando somos apresentados a alguém, sem falar que nos permite projetar a imagem que nós mesmos queremos mostrar para o outro.

E mesmo que involuntário, a forma que nos vestimos pode dizer muito aos outros sobre nós. Tem gente que acha bobagem, mas o que estou dizendo nesse texto é baseado em estudos e pesquisas psicológicas como, por exemplo, um estudo que descobriu que a maneira que um candidato se veste e se porta durante a entrevista influencia as considerações de um entrevistador. O mesmo influencia o chefe na hora de promover um funcionário a um cargo de diretoria.

Eu não estou dizendo que alguém que é extremamente inteligente e competente, caso se vista de maneira desleixada, diminui de alguma maneira a competência dele, mas convenhamos que em algumas situações o profissional passa muito mais credibilidade quando está vestido de maneira adequada.

Sem falar na autoestima, que fica muito mais elevada quando nos sentimos bem. Eu gosto de me vestir bem, sempre gostei. Mas não para agradar ao outro, mas para me sentir bem comigo mesma, parece que tudo flui de maneira diferente. E quando você se olha no espelho e vê aquela mulher empoderada, ela te dá coragem para enfrentar todos os desafios que vão aparecer ao longo do dia. 

Fuja das desculpas, “Ah, mas eu não tenho dinheiro para isso”, ou “Eu sou gordinha, não encontro roupa”, ou mesmo: “Não tenho tempo para isso”. Isso é o que a sua voz interior diz. Conheço várias pessoas que se vestem super bem gastando pouco, inclusive fiz um post recente sobre isso.

Hoje, o mercado Plus Size está crescendo cada vez mais, tem roupas elegantes para todo tipo de corpo. E o tempo?! Se você deixar de lado 20 minutinhos o Instagram e ir dormir mais cedo, no outro dia são 20 minutos a mais para você cuidar de si mesma antes de sair de casa.

Eu também, assim como você, sou mãe, esposa, empresária, pastora, enfim. Mas como é que eu quero cuidar do outro e dar conta de todas as tarefas do meu dia a dia se eu não cuido nem de mim? Se eu não estou bem comigo mesma, como é que eu vou cuidar do outro? Pense nisso!

Espero que tenham gostado do post de hoje e que você realmente reflita sobre isso.

Grande beijo.

Como se vestir bem gastando pouco?

Oi, meninas. Tudo bem? Essa semana deixei a caixinha de perguntas disponível nos meus stories do Instagram e a seguidora Geovana me sugeriu falar sobre como se vestir bem gastando pouco. Eu simplesmente amei a sugestão e acho que vocês também vão amar. 

Há pouco tempo atrás dei até um workshop sobre esse assunto, porque muitas mulheres acham que se vestir bem tem a ver com condição financeira, mas não tem.

Então, separei para vocês algumas dicas de como se vestir bem, sem fugir da realidade do seu orçamento.

Primeira coisa: defina seu estilo, se é mais romântica, cool ou clássica. Assim fica mais fácil achar opções que combinam com você.

Uma loja que eu gosto muito, porém os valores não são tão acessíveis é a Zara, mas uma ótima dica é aproveitar os dias de SALE que sempre têm na loja, e o melhor de tudo é que eles agora estão com a loja online, onde até as peças em promoção entram no site. Ideal para você que não tem Zara na sua cidade.

Outras lojas que também tem várias roupas bacanas são a Riachuelo e a Renner. Tem para todos os gostos e estilos, além das facilidades no pagamento. 

Uma dica que vale muito a pena é investir um pouco mais em peças curinga, que custam um pouco mais, mas dá para você usar em toda a estação variando as sobreposições e os acessórios.

Percebo que hoje em dia as lojas estão evoluindo bastante e colocando várias opções de looks acessíveis, é só ter paciência e procurar direitinho. Lojas de departamento como a Riachuelo, Renner e C&A têm excelentes opções que cabem no seu bolso. E se você está na dúvida de como se vestir melhor, é só entrar aqui no blog, que toda sexta-feira eu coloco conteúdo novo sobre moda, então, não tem desculpa.

Espero que tenham gostado do post de hoje, assim como eu amei dar essas dicas para vocês. Quero ver todo mundo arrasando nos looks, hein?!

E se você tiver se inspirado nas minhas dicas, me marca no Instagram que eu vou adorar ver o look de vocês. Grande Beijo!

Bolo de castanhas com cobertura de chocolate

Como eu sei que vocês amam receitas, hoje separei uma de bolo de castanhas com cobertura de chocolate, que mais fácil de fazer impossível.

É uma excelente opção para o lanche da tarde, sem falar que tira aquela vontade incontrolável de comer doce. E se você é intolerante a algum dos ingredientes, é só substituir.

Vamos à receita?!

Ingredientes

3 xícaras de (nozes, castanha do Pará, amêndoas, amendoim) trituradas, não muito finas
4 ovos
5 colheres de sopa de xilitol
1 colher de sopa de fermento

Cobertura


1 caixa de creme de leite funcional
1 barra de chocolate 70%
1 colher de sopa de xilitol

Modo de preparo da massa

Misture todos os ingredientes até formar uma massa homogênea, em seguida coloque em uma forma untada, leve ao forno pré-aquecido à 180º por cerca de 30 a 40 minutos.

Modo de preparo da cobertura

Derreta o chocolate em banho-maria, em seguida misture os outros ingredientes. Coloque em cima do bolo já frio.

Você é feliz com a sua vida?

Você é feliz com a sua vida? Eu queria te fazer essa pergunta hoje para que possamos falar um pouco sobre felicidade. Hoje estamos num mundo muito tecnológico, onde temos acesso a muitas informações e na verdade, algumas dessas informações elas fazem o nosso bem e outras também nos prejudicam. Você já pensou em tantas fotos, em tantas postagens, em tantas informações que você vê sobre pessoas que você admira, sobre pessoas que você gosta, sobre vidas que você gostaria de ter ou ideias ou corpo? Enfim, hoje são milhares de informações que estão na internet e você começa a se questionar se aquela vida que aquela pessoa tem é tão boa quanto a sua. (Cortar na verdade é um questionamento interno). Será que eu sou feliz? Será que essa vida que eu tenho me faz feliz?

[powerpress]

Pare de comparar sua vida à vida dos outros

Nós vivemos o tempo todo conectado às redes sociais e acompanhando a vida das pessoas e com isso, muitas vezes pensamos: “Nossa, que vida perfeita, mas com certeza ela teve sorte”. Te digo uma coisa: não existem trajetórias perfeitas, cada pessoa passou por muitas outras coisas para estar onde ela está. A única história completa que conhecemos é a nossa própria história por isso, não se compare.

Ficar o tempo todo comparando a sua vida à vida do outro é uma péssima ideia. Te torna uma pessoa mais insegura e desmotivada. Entenda que não existem fórmulas mágicas para uma vida de sucesso, o que existem são escolhas certas que fazemos e a partir dessa escolha, começamos a traçar o caminho que queremos chegar. Não é fácil, ninguém disse que seria. Mas com muito foco e determinação você pode chegar onde você quiser.

E onde eu quero chegar com tudo isso? A sua história é única e exclusiva, ela é apenas sua, então não tente caminhar pelos mesmos lugares e ter a vida “perfeita” da pessoa que você segue, escreva a sua própria história. É claro que você deve buscar referências do que você quer, mas nunca comparar a sua vida à vida do outro.

Espero que tenham gostado do texto de hoje.

Grande beijo!

Lia Clerot

Motivos não faltam para não amarmos salto bloco

Com toda versatilidade que a moda nos oferece, hoje em dia não há mais espaço no nosso armário para sapatos desconfortáveis. É um ou outro para usar em casamento e formatura, e olhe lá. Mas podemos conciliar estilo e conforto em um mesmo calçado. É isso mesmo e o meu queridinho é o salto bloco. Acho que além de ser super confortável, deixa o look elegante. Eu, por exemplo, que estou em eventos direto, é a melhor opção, consigo conciliar conforto e elegância.

Dá para usar tanto no inverno quanto no verão. Na estação mais quente do ano, os saltos blocos com tiras e amarrações deixam o look um charme. Já no inverno, não há nada melhor que uma bota salto bloco que te deixa confortável o dia todo e sem descer do salto. Pensando nisso, separei algumas inspirações para vocês usarem em várias ocasiões, espero que gostem.

A importância de ensinar seu filho a ter fé!

O post de hoje é sobre filhos, sobre a importância de ensinarmos os nossos filhos a crer no que acreditamos. É de extrema importância que ensinemos aos nossos filhos, desde muito pequeno, a ter fé. Entenda, as crianças são seres puros que têm a dimensão espiritual mais fresca, elas acreditam em tudo e isso é ter fé. Por isso, devemos aproveitar essa sensibilidade das crianças para ensinar o que acreditamos que é confiar em Deus. Então, separei alguns pontos que podem te ajudar nisso e se você é mamãe de primeira viagem e não sabe como introduzir a oração no dia a dia do seu filho, esse post vai te ajudar bastante.

·        Comece a orar com ele antes de dormir, a agradecer pelo dia de hoje e pedir pelo dia de amanhã. Depois que começar a criar o hábito, peça que ele conduza a oração do jeitinho dele e complemente.

·        Uma ótima opção também é ler historias bíblicas. De acordo com o que vão crescendo, eles vão para a fase das perguntas e isso pode estimular até você mesma a orar mais.

·        Leve seu filho à igreja. Sei que quando são muito pequenos eles não entendem, mas é importante para o crescimento da criança se identificar com aquele ambiente.

Lembre-se, os filhos são espelhos dos pais. Se você não vai à igreja e seu filho nunca te vê orando, ele nunca vai entender a importância daquele ato.

Espero que tenham gostado do post de hoje.

Grande beijo, Lia Clerot.