photo-1477085547885-8ee2d26e4efa
Imprimir

IDENTIDADE

Identidade é o conjunto de características próprias e exclusivas de uma pessoa

Deus nos deu o privilégio de sermos únicos. A identidade é aquilo que nos diferencia das demais pessoas, é a nossa marca peculiar diante do mundo em que vivemos. São as nossas características de personalidade e temperamento.

Não nascemos com uma identidade pronta; ela é formada ou desenvolvida durante a nossa vivência diária. As características dos ambientes familiares e sociais onde nascemos e fomos formados são primordiais nesse processo. Toda identidade deixa uma marca, um registro e é através dela que podemos diferenciar uma pessoa da outra.

Para se falar em Identidade precisamos necessariamente tocar em dois pontos fundamentais. O primeiro é o auto conceito. Para que eu tenha uma identidade necessito saber quem eu sou, quais os juízos que tenho a meu respeito, quais os princípios e valores que acredito e vivo, qual foi a minha história de vida, o que falaram de mim e para mim etc. Não posso simplesmente esquecer tudo o que vivi na minha infância e juventude, pois muitas vezes nos tornamos exatamente aquilo que ouvimos e recebemos a nosso respeito. Assim, se eu escuto dos meus pais quando pequeno que eu sou capaz, que eu posso, que eu vou fazer e realizar, que eu vou vencer e conquistar os meus sonhos, isso acaba por acontecer, pois tudo que ouvi e recebi irá produzir em mim essa realidade, esse conceito, essa mentalidade. Da mesma forma acontece pelo lado negativo. Assim, dependendo da maneira como meu autoconceito foi formado, posso interpretar a vida de diferentes maneiras. Assim, cada um tem a sua própria maneira de viver e interpretar suas vivências, conforme aquilo que lhe foi transmitido ou ensinado.

Cada um tem sua própria identidade, sua marca, seu “jeito” de ser. Todas as decisões que eu tomo, todos os caminhos que eu escolho são frutos da minha identidade e, ao mesmo tempo, vão formando essa identidade ao longo da vida. A identidade não é estática; ela muda, cresce, amadurece, evolui. O que eu fui, sou e irei me tornar são coisas dinâmicas, mutáveis.

A maneira como eu encaro a vida reflete na maneira como encaro a mim mesmo, as minhas próprias circunstâncias. Ou seja, o auto conceito interfere na visão que tenho do mundo, dos acontecimentos que me rodeiam. Dessa forma, para a formação de um auto conceito ou identidade saudável eu dependo plenamente de Deus, pois só Ele pode mudar a minha história de vida.

O segundo ponto fundamental é a autoestima, a valorização de mim mesmo. É o que penso e acredito a meu próprio respeito, o que acredito que posso mudar, conquistar, realizar. É o que construo de acordo com a minha história.

Li certa vez uma frase que dizia: “Quando alguém fala de si, é a expressão de uma característica solitária, de uma individualidade, do que ela pensa de si mesma.” Assim, o que eu penso de mim mesmo, da minha identidade, só eu posso pensar, é algo único. Eu posso ter crenças, juízos e conceitos acerca de outras pessoas, mas, sobre mim mesmo, só eu posso saber aquilo que sou, que posso e que sou capaz de realizar. Assim, identidade envolve também ter consciência de si mesmo.

Talvez eu viva hoje uma história diferente daquela que sonhei, talvez eu não seja a pessoa que planejei ou não tenha aquilo que imaginei ter. Mas nem por isso preciso me criticar tanto, ficar preso aos detalhes daquilo que faço de errado ou me incomoda. Com certeza as pessoas que estão ao meu lado me vêem de forma diferente, apreciam aspectos que não vejo em mim e valorizam atitudes que não enxergo.

Por que sempre temos um olhar crítico sobre nós mesmos? Por que, muitas vezes, olhamos os fatos e as circunstâncias da vida somente de forma negativa? Por que as pessoas estão sempre em busca de algo mais, sempre insatisfeitas com tudo? Porque é difícil encontrar pessoas que se aceitam e valorizam o que têm de bom. Ninguém é autossuficiente e, por isso, essa busca eterna por se encontrar e se conhecer. E, se não temos Deus, essa busca continuará sendo eterna: “Quem sou eu, para que eu nasci, o que estou fazendo aqui, para onde eu vou, o que devo fazer, que decisão tomar” etc. Todas as escolhas e decisões, sem Deus, não terão sentido ou propósito. Foi Deus quem nos criou e só Ele nos conhece profundamente e sabe exatamente o que precisamos. Nada nem ninguém pode substituir o Senhor em nossa vida.

Às vezes eu quero mudar minha vida por mim mesmo, mas vejo que sou incapaz. Quando dependo de Deus, quando confio n’Ele e entrego minha vida totalmente a Ele, as mudanças acontecem e me surpreendem. É o amor de Deus por mim que me transforma:

“Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2 Coríntios 5:17)

Assim, não importa a maneira como eu me vejo, os pais, a criação ou a história que eu tive, as lutas e derrotas que eu já passei etc. A partir do momento que me torno nova criatura, todas essas coisas se tornam insignificantes, serão somente páginas que ficarão no passado e que não mais terão poder de influência sobre minha vida.

A grande maioria das pessoas hoje vive uma grande crise de identidade, estão habituadas a viver em crises e dúvidas acerca de seu valor e sentido de existência. A única maneira de solucionar essa crise é saber que temos uma identidade espiritual em Deus, que não vivemos sozinhos, mas Deus está conosco em todos os momentos da vida. Não importa tudo o que já nos aconteceu. Se cremos no Senhor e vivemos segundo a Sua vontade, isso basta.

 “Mas agora assim diz o Senhor, aquele que o criou, ó Jacó, aquele que o formou, ó Israel: Não tema, pois eu o resgatei; eu o chamei pelo nome; você é meu. Quando você atravessar as águas, eu estarei com você; quando você atravessar os rios, eles não o encobrirão. Quando você andar através do fogo, não se queimará; as chamas não o deixarão em brasas.” (Isaías 43:1,2)

Se você crê em Deus e entregou sua vida a Ele, basta acreditar que Ele é poderoso e deseja o melhor para você. Deus nos vê na Sua ótica, Ele vê o melhor em nós, a maneira perfeita com que nos criou. Nós temos um Deus poderosos dentro de nós, temos a identidade dEle, fomos marcados por Ele. Isso é suficiente para gerar em nós a força necessária para mudar e vencer. Tudo o que precisamos já existe dentro de nós, colocado pelo Espírito Santo.

Deus nos criou e nos conhece, sabe qual é a nossa identidade. Somos únicos e valiosos para Ele. Ele acredita em nós. Portanto, vamos nos aceitar como somos, como Deus nos fez, vamos reconhecer e valorizar quem somos e quem temos dentro de nós. Precisamos, sim, nos esforçar para sermos pessoas melhores, mas vamos crer e nos aceitar como somos, como o Senhor nos criou!

Grande beijo, fique com Deus.

Lia Clerot.

publicidade-2
partners

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba por e-mail novidades exclusivas da Lia Clerot