unnamed
Imprimir

O que aprendi nesses 13 anos de casamento

Completei no dia 28 de novembro 13 anos de casada. E muita gente me pergunta como ter uma relação tão duradoura. Não existe uma receita, o que posso dizer para vocês é o que eu aprendi nesses 18 anos de relacionamento.

Em primeiro lugar é que devemos ser parceiros, sempre apoiando um ao outro. Não pode existir um projeto individual onde um dos dois não participe. Temos que ajudar um ao outro, incentivar. Muitas vezes, aquele projeto não é seu, mas você abraça e transforma ele em seu. É muito importante o casal sentir esse apoio um do outro e saber que não está sozinho. Eu e o João somos parceiros em tudo. Fazemos esporte juntos, malhamos juntos quando possível. No meu caso, eu aprendi a velejar por incentivo dele e hoje é uma das coisas que mais amo fazer. 

Outra coisa muito importante e que tenho aprendido diariamente é que precisamos conversar sempre. Temos o hábito de contar desde o nosso dia a dia, até os nossos medos, inseguranças, temos sempre uma comunicação muito boa um com o outro. As vezes na correria da vida, deixamos de compartilhar pequenas conquistas ou momentos de dificuldades. E quanto temos essa confiança, deixamos a relação mais sólida.

Uma coisa que toda mulher precisa saber é que temos um papel muito importante na vida do homem e não temos ideia de como temos esse poder. Poder de ajudar, de apoiar, de não deixá-lo desanimar. Se você aprende e enxerga isso, vai sempre pedir a Deus sabedoria. Somos de fato mulheres sábias, mas muitas vezes esquecemos disso.

unnamed-3

Eu adoro arrumar minha casa, estar sempre bonita, arrumar a mesa, mesmo no dia a dia eu tenho esse cuidado. Acho importante o marido sentir que estamos preocupados com eles, com a nossa casa. Isso pode parecer ultrapassado mas minha mãe me criou assim e vejo a diferença que isso fez na minha casa.

Mesmo com filhos, temos dois, precisamos de um momento nosso. Os nossos filhos estão com a gente 90% do tempo. Mas pelo menos uma vez no ano viajamos só nós dois e tentamos sair juntos. Temos o hábito de quando chegamos do trabalho, ficamos só nós dois para conversarmos sobre o dia e ficamos juntos. Tenho uma pessoa que me ajuda e nesse momento peço para que as crianças fiquem um pouco com ela. Isso pode parecer pequeno, mas faz uma diferença muito grande.

Agora o que eu sempre digo: não existe ninguém perfeito. As pessoas tem defeitos, sabemos das limitações e dificuldades de cada um e tentamos que o outro sempre melhore. Sempre queremos que o outro mude, mas eles também pensam isso de nós. Não adianta querer sair da relação porque problemas e defeitos todo mundo têm e vamos passar por dificuldades sempre. Isso é da vida! O bom é focar mais nas qualidades do que nos defeitos. Isso sim faz a diferença e vai te lembrar do que você mais se interessou quando se conheceram!

publicidade-1
publicidade-2
publicidade-3

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba por e-mail novidades exclusivas da Lia Clerot