Imprimir

Porque Você Se Importa Com O Que as Pessoas Pensam?

Pensamos o tempo inteiro no que as pessoas vão pensar de nós. Não tem jeito, é natural do ser humano. Em mais um texto da psicóloga Gail Gross, ela explica esse ‘fenômeno’ e gostaria de compartilhar com vocês. Vale a reflexão.

Você pensa sobre isso quando se veste pela manhã, quando escolhe uma profissão e até um parceiro. Vamos falar a verdade: é difícil não tomar uma decisão sem levar em consideração o que as outras pessoas vão pensar.

Você diz que não se importa, mas no fundo, se importa… e ainda se sente mal, mas não se preocupe: você não está sozinho, e ninguém te culpa. Nós nos preocupamos com o que as outras pessoas pensam, desde o início da história da humanidade. Os seres humanos: animais sociais.

Desde os tempos primitivos, os seres humanos têm contado com relacionamentos para sobreviver. Se um homem ou uma mulher foi aceito em uma tribo, então ele ou ela teve uma grande chance de sobreviver. Não importa o quão evoluído somos como espécie, necessidade de um indivíduo de aceitação e aprovação social é um resíduo da nossa função primitiva.

Portanto, enquanto você é capaz de sobreviver por conta própria na vida moderna, biologicamente você é obrigado a se encaixar. Sua ascendência tribal incentiva você a depender de membros da tribo, tanto para a colaboração e acordo sobre as regras sociais quanto regras de comportamento. O preço para a civilização é a comunidade.

Uma sensação de “mesmice” permite que você se sinta seguro contra as ameaças de aniquilação física e emocional, se você pode sentir-se parte de um grupo similar, com valores semelhantes e costumes semelhantes. Assim, o nosso impulso inconsciente de existir nos move em direção à necessidade de aceitação.

Este sentimento inato de medo da aniquilação pode ser uma das razões que você sente desconfortável saindo sozinho de um restaurante ou um show, e porque os pais do noivo cultualizaram seus filhos para se encaixarem nas normas de suas “tribos”.

Na verdade, boa autoestima e segurança está completamente ligado com o desejo de ser amado e aceito.Sendo assim, você escolhe o lado seguro, o lado “correto” de religião, política, relações, carreiras – tudo para ser aceito pela sua tribo moderna. Você se preocupa profundamente com o que os outros pensam, porque o ser humano primitivo dentro de você ainda está lutando para sobreviver.

 

Fonte: Dr. Gail Gross

publicidade-1
publicidade-2
publicidade-3

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba por e-mail novidades exclusivas da Lia Clerot