Imprimir

Táticas de Disciplina Para Todas as Idades

Disciplina não é a punição, e há mais de uma maneira de corrigir o comportamento do seu filho – sem gritar. Aqui está uma tática para cada idade.

Elogie as Coisas Positivas

Quem?

Desde o nascimento

Por Quê?

Disciplina não vai funcionar se a única vez que você presta atenção no seu filho é quando ele não está agindo de maneira correta. Crianças anseiam reconhecimento de seus pais, e, embora a atenção positiva seja o ideal, eles vão querer receber qualquer reação que eles possam receber – mesmo que isso signifique uma reação de raiva pelas pancadas eles deram no seu irmão mais novo. Barbara Stefanacci, mãe de dois filhos em Clifton, Nova Jersey, reconhece que as birras dos seus filhos são um grito de atenção: “Eles têm idade próxima e ficam sempre competindo uns com os outros.” Então, como ela lida com essa rivalidade? “Eu falo com eles. Se isso não funcionar, eu lhes dou um grande abraço, o que geralmente os deixa com um bom humor.”

Como?

Tente “pegar” os momentos que eles estão sendo bons. É tão simples, como por exemplo agradecendo seu filho por recolher os brinquedos do chão ou por compartilhar seus brinquedos com sua irmã. É importante ser específico ao elogiar. Frases como “bom menino” não incentivam um bom comportamento – isso faz com que o seu filho ache que ele (e não o que ele fez) é bom ou mau, em vez de lhe ensinar que a partilha, por exemplo, é a prática que faz você sentir orgulho dele.

Crie uma Diversão

Quem?

6 a 24 meses

Por Quê?

A palavra “não” torna-se mais comum quando os bebês começam engatinhar e conseguem tocar e alcançar coisas que anteriormente estavam fora do seu alcance. Apesar de esse comportamento ser cansativo, as crianças estão apenas utilizando de sua curiosidade natural.

Como?

Quando você pegar o seu bebê pegando um cabo de luz, chame a sua atenção, falando o nome dela ou fazendo um som engraçado. Ofereça-lhe um brinquedo mais aceitável, explicando: “Vamos jogar com esses blocos, ao invés do cabo -. Eu não gostaria que a lâmpada a caísse e machucasse você” Enquanto a maioria das crianças dessa faixa etária não são capazes de lembrar as regras, eles são facilmente distraídos.

Monte Uma Rotina

Quem?

6 meses para cima

Por Quê?

Disputas por poder e choros na hora de dormir e de tomar banho são comuns com crianças. Com rotinas consistentes, as crianças são mais propensas a sentir que têm controle sobre o que acontece com eles, o que pode ajudar a reduzir essas explosões.

Embora possa ser difícil de acreditar, quando seu filho se recusa a parar de brincar com seu brinquedo novo e tomar um banho, as crianças são capazes de prever, é hora do banho agora, o que significa que está perto da hora de dormir. Rotinas tendem a proporcionar uma sensação de segurança, e é o seu trabalho como pai ou mãe proporcionar esses sentimentos de segurança e amor.

Como?

Rotinas e as regras que vêm com eles, variam de casa para casa, mas o truque aqui é ter certeza de que quando você definir limites você deverá segui-los, como por exemplo, 19h é a hora de dormir ou sempre lavar as mãos antes de comer. Caso contrário, as crianças tornam-se o que Lynn Lott, co-autor de Disciplina Positiva AZ, chama de pai surdo: Quando os pais dão uma ordem, crianças não obedecem à aquela instrução porque as regras não foram executadas no passado e, portanto, provavelmente não vão ser executadas agora.

Se Explicar

Quem?

24 meses para cima

Por Quê?

Nesta idade as crianças estão começando a perceber a diferença entre o certo e o errado. Ao dar ao seu filho uma razão para aquela instrução, você está permitindo que ele entenda por que um comportamento é melhor que o outro, que “os ajuda a serem capazes de lidar com decisões semelhantes no futuro por conta própria”, explica Lott.

Como?

Em vez de sempre dizer a uma criança o que não fazer, explique à ele o que você gostaria que ele fizesse, depois fale mais detalhes. Por exemplo, se você vê a sua filha rabiscando uma obra-prima em sua parede, resista ao impulso de gritar: “Não!” enquanto arranca o lápis da mão dela. Explique que, embora a pintar é uma ótima ideia, ela não deveria fazer em paredes. Deixe que ela saiba que, no futuro, ela precisa pintar no papel.

Coloque de Castigo

Quem?

24 meses e acima

Por Quê?

“Colocar de castigo é uma maneira de quebrar o ciclo daquele comportamento”, diz T. Berry Brazelton, co-autor de Discipline: The Brazelton Way. Eles não só permitem que dê tempo para a criança se acalmar, mas eles oferecem um minuto de alívio para você também.

Como?

Colocar de castigo é apenas uma pausa da tensão do momento, de modo que não deve durar mais do que alguns minutos, ou até que a criança se acalme, mesmo que leva apenas 30 segundos. Leve-o até uma cadeira longe de brinquedos. Explique que ele precisa para ficar lá até que ele possa se acalmar. Quando ele estiver pronto para falar, diga-lhe por que você acha que ele estava se comportando mal (por exemplo, “Você estava chatiado, porque Tommy pegou seu brinquedo”). Isso irá ajudá-lo a reconhecer e lidar com seus sentimentos. Uma vez que estiver tudo mais calmo, dê-lhe um abraço, para ele saber que você estava infeliz com o seu comportamento, não com ele. “Esta é a hora de mostrar a seu filho que ele pode estar errado e ainda ser perdoado, respeitado e amado”, acrescenta Elizabeth Pantley, autora de The No-Cry Discipline Solution.

Uma Dica Para a Birra

Birra é a maneira da criança de expressar frustração. Quando Kristine Mancusi, uma mãe em Wallington, New Jersey, sente uma birra chegando, sua tática é simples: “Eu espero alguns segundos, respiro fundo e deixe o meu filho fazer birra.” As emoções intensas são uma parte natural da vida, permita que seu filho tenha a chance de estar com raiva. Deixe que ele saiba que você está pronto para conversar desde que ele se acalme – e não fale com ele. Você pode estar feliz por ter passado essa fase de ajuste, mas se você discutir quando ele estiver mais calmo, você vai ajudar a evitar uma cena semelhante no futuro.

 

Fonte: Jessica Wohlgemuth

 

publicidade-1
publicidade-2
publicidade-3

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba por e-mail novidades exclusivas da Lia Clerot