Imprimir

Vamos falar sobre maternidade?

Não existe certo ou errado, cada mulher constrói a sua caminhada como mãe

Quando eu estava grávida, o meu universo se tornou a maternidade. Tudo girava em torno de assuntos relacionados ao parto, amamentação, criação de filhos e se você passou ou passa por isso, também, não se assuste, é algo completamente normal.

Nessa época, eu comecei a perceber a pressão sobre o que era “certo” ou “errado”, sendo que na verdade não existe isso, pois cada mulher constrói a sua caminhada como mãe.

O exercício da maternidade é algo muito pessoal. Mesmo hoje em dia, com acesso a mais informações, eu vejo muitas mulheres sofrendo com essa pressão. Precisamos entender que nem tudo se resume a essa dualidade entre certo e errado, mas que temos o direito de fazer tentativas.

Hoje, a medicina, de modo geral, diz que o parto normal é o ideal na maioria dos casos. Porém, o fato da mulher não querer ou não conseguir ter filho por parto normal não a diminui como mãe. Essa situação ou decisão é pessoal e não a qualifica automaticamente como melhor ou pior mãe do que as outras. É preciso respeitar cada mulher e sua história.

Eu acredito que temos que fazer sempre o nosso melhor, tentar e ter a certeza que demos o nosso máximo.

 

Um grande beijo, Lia Clerot.

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba por e-mail novidades exclusivas da Lia Clerot