Família

Você tem dado atenção a quem realmente importa?

Hoje eu vim falar de um assunto que tem virado rotina. Infelizmente, com a correria do dia a dia, vejo que temos nos preocupado muito com o lado de fora da nossa casa. Trabalho, reuniões, academia e muitas outras coisas que tomam nosso tempo, mas e a nossa casa? 

Tenho pensando muito a respeito disso. Nos ocupamos demais e não nos preocupamos com o nosso lar, com nossos filhos, marido, mãe e irmãos. Vejo pessoas bem-sucedidas, mas com lares destruídos. O único relacionamento que se tem dentro de casa é com a televisão ou com a internet. É preciso mudar essa maneira de viver.  

Dê tempo e mais atenção para aqueles que estarão sempre com você. Eles são importantes, a sua casa, o seu lar é importante! Mude a sua agenda, se necessário, organize melhor o seu dia e priorize alguns momentos que muitas vezes são deixamos de lado, como fazer uma refeição do dia que seja juntos, sentados à mesa, e sem o uso do celular. 

Preste atenção no seu comportamento e no que acontece dentro da sua casa. A sua irritação no trabalho, por exemplo, não pode afetar a sua família. Muitas vezes temos mais paciência e tolerância com os de fora, então preste atenção se isso está acontecendo na sua casa.

Eu por exemplo, sem perceber, deixo passar para eles alguns problemas. Chego em casa cansada, sem energia para fazer algumas coisas e acabo despejando sentimentos ruins em quem não merece. Meus filhos não têm culpa do que estou vivendo fora da minha casa, ninguém tem. Então, pare para pensar sobre o assunto. Faça um exercício de sempre quando chegar em casa, tentar deixar lá fora tudo que não acrescenta nada na vida dos que estão lá dentro. Falar das suas conquistas, dificuldades, partilhar desses momentos é interessante, isso faz com que eles se sintam parte da sua vida. Mas não esqueça de que a sua vida lá fora não deve ser mais importante do que a sua vida dentro do seu lar. Temos que ter aliança com os da nossa casa! É difícil, mas é possível. Tenta e me conta depois. 

Beijos!

Lia Clerot

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?